Vivência em 28/04/17

Tema:

“Meu coração, não sei porque, bate feliz quando te vê…”

Assim eram as relações amorosas em 1937, quando Orlando Silva gravou a música de João de Barro e Pixinguinha.

Bem diferente do “atrevimento” existente em “Fica mais um pouco amor” cantado pelo Adoniran Barbosa em 1975: “Eu não vou pedir mas se você quiser me dar aquele beijo ao qual eu faço jus, espero você entrar acender e apagar a luz, abrir a janela e me dizer – Boa noite Zé – té amanhã se Deus quiser, tá tudo legal”.

Como são as relações amorosas hoje? Você tem uma história?

Em lugar de falar sobre sua relação amorosa, veja, ouça e sinta sua história encenada no palco por seus colegas de grupo.

Você poderá contar sua história ou ser escolhido por alguém para fazer a história dele…

Um jeito diferente de mudar!

Inscreva-se aqui!